Google+ Followers

terça-feira, 4 de novembro de 2014

SOU MARATONISTA!

42.195…este foi muito provavelmente o número que mais vezes repeti ao longo de Setembro como resposta à pergunta “Qual é mesmo a distância de uma maratona?”, feita por família, amigos e colegas de trabalho. A seguir à resposta vinha sempre um “Tu é que és doido!”, “Não tens juizo nenhum!”, “42?!! Eu nem 5 fazia” ou então simplesmente “Mas porquê?!”! :D

Verdade seja dita…um gajo não os(as) pode censurar! Há provas mais longas e bem mais duras, mas a palavra “Maratona” tem tanto de mítica…como de assustadora. Se pararmos para pensar com calma…de facto 42K são muita fruta! Então o que é que leva um gajo que não faz disto vida a querer fazer uma maratona? Ora...pq por um lado não bate bem...pelo outro...gosto de desafios...nada melhor que uma maratona para conjugar os dois! :D

Quando é que decidi que ia fazer uma maratona? No mesmo dia em que completei a minha primeira meia (Setembro 2011). Apesar de ter dado um estouro quando passava em frente à alfândega, que se deve ter ouvido em Matosinhos (aqui a inteligência tinha treinado para 1h45m, e no dia decidiu ir para 1h40m), lembro-me de depois de terminar ter pensado “Isto até não custou muito…”…aliás…não fui o único que pensei nisso! A Sofia depois de me ver no final da prova também disse qq coisa do género “Já sei…agora queres fazer uma maratona!” :) A partir daqui já sabem o resto …inscrição em Madrid para estreia em Abril 2013…que não aconteceu devido a lesão…nova tentativa para o Porto no mm ano, que não chegou sequer à inscrição. Por isso de 2014 não podia passar! Depois de ver o que havia por aí em termo de provas para o Outono…acabei por me decidir pela maratona de Munique. Apesar de não ser uma das provas mais conhecidas tinha uma coisa que me atraía particularmente…ter a hipótese de acabar a prova num estádio olímpico!! 

Para este desafio também ia bem acompanhado... Get Running ia estar em peso em Munique com os suspeitos do costume (só faltava o César)…para além de mim... Zé Nuno, Portela, Catarino e Sérgio…dos 5, 3 estreias absolutas nos 42.195K (Eu, Catarino e Sérgio). Avião na sexta de madrugada (já não chegava um gajo ir correr uma maratona...ainda tinha de levar com um avião às da matina!)...passagem por Lisboa para apanhar o Catarino (dos 5 era o único que tinha dormido decentemente) e siga para Munique! Três horas depois estávamos a chegar...pousar as malas no hotel...almoço tardio...tudo massa, que aqui o pessoal  é só cuidados com a alimentação! Ou então...aquelas horas foi o melhor que se conseguiu arranjar! ;)  Depois da barriga cheia fomos levantar os dorsais e resto da documentação na Expo-Maratona. Boa oportunidade para dar uma volta pelo parque olímpico...muito porreiro!! Já tinha estado por ali há muitos anos atrás (mais de 20...estou a ficar cota) e na altura já tinha ficado com essas impressão. Tudo ainda bem conservado e com utilização frequente por parte da população. Mesmo o estádio está impecável, apesar de hoje em dia já não ser praticamente utilizado para eventos desportivos! 

Olympic Park

Dia seguinte foi passado no relax...de manhã visita à cidade...fotos da praxe...massinha para o almoço (tudo muito profissional)...e a seguir ao almoço tudo para o hotel...havia que dar descanso à pernas! ;) Aproveitei para ver melhor o percurso...reabastecimentos...onde iam estar os géis...preparar equipamento...e tentar não pensar muito na coisa.

The Munchen Gang



12 de Outubro 

7.00

Toca o despertador...ansiedade...mais que muita! Não interessa quantas provas já corremos...uma maratona, é uma maratona...há muita coisa que pode correr mal...muito sítio onde se pode ter uma “ataque de caspa”! Os objectivos já tinham sido definidos há muito...aproveitar e desfrutar da corrida, afinal de contas ia ser a primeira maratona e convinha ficar com boas recordações ;)...acabar a prova...e tentar bater a barreira das 3h30m. Tal como para o triatlo de Setembro, a fractura do pulso tinha atrasado a preparação... volume total de cerca de 600K...e desses só à volta de 450-500K tinham sido mais específicos a pensar na maratona. De qualquer das formas a maior parte dos longos tinham dado boas indicações...o resto da confiança que faltava foi dada pelo Nuno e pelos seus conselhos! Desço para tomar o pequeno almoço...junto-me ao resto do gang Get-Running...duas de treta...subo para me equipar e siga!! Hora de ir para o estádio!
Chegada ao Parque Olímpico...a caminho do estádio



9.15

Chego ao estádio...aproveito para tirar umas fotos...olho para a zona de chegada...se tudo corresse bem estaria a passar por ali antes das 13.40! 
Estádio Olímpico de Munique

Eu e o Sérgio vamos ao guarda roupa deixar o saco...tudo muito bem organizado. Mais duas de treta e era hora de ir para a zona da partida. O inicio ia ser em vagas...primeiro elites e sub 3h30 (10.00), depois 3.30-4.15 (10.10) e finalmente acima das 4.15 (10.20). Nós estávamos no segundo grupo.


9.45
Na zona de partida...pormenores de última hora (diga-se tratar dos efeitos da cerveja dos últimos dias ;) )...alongamentos...mais duas de treta...e estava quase ! Faltava a selfie da praxe!

Get Running - Go!Go!Go!

10.10
Partida!!! Os bpm estavam a mil! Demoro cerca de 1m30s para cruzar o pórtico. Ligo o garmin...tinha começado!! A partir de agora eram 42.195K sem parar! Início com a confusão do costume...muita gente e ruas estreitas...vou-me desviando para arranjar espaço...passo ao primeiro Km com 5m36s...muita acima do que precisava...para bater as 3h30m tinha que ter um ritmo à volta dos 4.57-4.59 ao Km. “Calma...isto é só o inicio...há muito Km pela frente para ires buscar essa diferença” disse para mim próprio. Segundo Km já foi mais rápido (4.55) e a partir  daí consigo entrar bem no ritmo da corrida. Aos 3K passo por um tipo vestido com uma fato de corrida (carros) e capacete...nas costas dizia que corria pelo Schummi! Passo por ele...dou-lhe um toque nas costas e faço-lhe o sinal de OK! Começo a interagir com o público...não era muito nesta zona, mas mesmo assim ainda faziam algum barulho e puxavam por nós! Por volta dos 5K vejo o ZN a vir em sentido contrário...levanto a mão para lhe dar um Hi5...vinha com bom ritmo...uns metros mais à frente vejo o Catarino e o Sérgio “Força Get-Running!!”!!! Cerca dos 6K entrámos no English Garden...sítio muito porreiro...muito verde...pena é que não tinha muito público. Continuo a recuperar o tempo perdido...por volta dos 8K já ia na casa dos 5.01-5.02/Km...mas começava a achar que ia ter de parar! Não, não era por não me estar a sentir bem...o motivo era outro...a hidratação dos dias anteriores tinha sido demasiada! ;) Aos 9K vejo uns arbustos e paro...primeira vez que isto me acontecia em prova! Lá mandei a cerveja para a relva...isto sempre a olhar para o relógio para ver o tempo que estava a perder! ;) Depois da paragem técnica regressei logo ao meu ritmo...estava-me a sentir bem! Desde o início da prova que tinha estado sempre a passar pessoal...mesmo no Engish Garden onde o caminho era estreito...muito corta-mato eu fiz! :D Aos 16K deixamos esta zona....muito público nesta zona...não resisto...levanto os braços a pedir aplausos e grito “COME ON!!!COME ON!!”...a resposta foi quase instantânea...as palmas são mais e ouço uns quantos HOP!HOP!HOP! :) Se eu me sentia bem...depois disto ainda me senti melhor!! Ia entrar agora na única subida a sério da prova...nada demais para quem foi ao Fojo em todos os longos...eheheh! Entramos num bairro residencial muito porreiro...nesta zona vi uns 2 ou 3 abastecimentos caseiros...pessoal que pura e simplesmente montou uma banca à porta de casa e tinha bolo, bananas, chã, etc, etc! Muito fixe!! Foi também neste bairro que passamos por um senhor dos seus 70 anos que dava à manivela como se não houvesse amanhã...resultado....uma sirene que se ouvia a uns 2K de distância!!

Continuava a sentir-me bastante bem...passo à meia com 1h45m38s...tinha de ir buscar mais uns 40s...nada que não se conseguisse!! Continuo no meu ritmo...por volta do Km 26 começamos a tomar a direcção do centro da cidade...passo numa zona com bastante público...e deixo-me levar...aperto o ritmo!! Aos 27 passo por mais um reabastecimento...apanho um gel e meto-o no bolso...este ficava para os 35K! A partir desta altura passo a rodar na casa dos 4.45...continuo a passar pessoal...sentia-me com força...tinha a certeza que ia chegar ao fim e q ia conseguir um tempo abaixo das 3h30m!

Algures entre os 20-30K

30K...a verdadeira maratona começava agora! Lembro-me do “muro”....aquela parede que por norma aparece a partir dos 30K...”vamos lá ver se vou levar com ele ou não”. Começo a ver mais gente a parar e a caminhar! 31K...entramos em Marienplatz...o centro dos centros de Munique. Banho de multidão....não resisto...volto a levantar os braços a pedir apoio do público...”COME ON!!! COME ON!!!”. Estou cheio de pica...aperto mais o ritmo!! 32 K...Odeonsplatz...mais público....saco um Km a 4.38!! Impressionante o que a energia do público nos faz!!! 

Odeonsplatz

“Vamos...vamos...faltam 10K c....estás lá...estás lá!!” digo para mim...passo por um grupo de 5 miúdas que estão a bater palmas...digo-lhes adeus...Grande Festa!!! Acho que ouvi mais vezes o meu nome naquele altura...do q durante a prova toda!! :) Mais à frente viramos à esquerda para  a zona universitária...foi a parte que menos gostei...um loop só para fazer Kms...nunca mais acabava! 33...34...35K...último gel pela goela abaixo...até agora o muro não tinha aparecido! Aos 36K finalmente saímos da zona universitária e viramos em direcção ao estádio....

35K

Ainda nada de muro...37....38K e aparece um murinho...a energia estava lá toda...mas sinto os músculos na coxa a tremer...ameaça de  cãimbras...tinha a noção que o ritmo que tinha posto a partir dos 26K era um risco...mas porra...um gajo não pode correr só com a cabeça...tem de se divertir...e o gozo que aquelas 12K me deram só eu sei! ;) Abrando o ritmo para evitar ter de parar...41K viramos à esquerda em direcção ao estádio...1000m era só isso...de repente sinto um esticão na perna...eu bem tinha tentado evitar mas não consegui...nem penso...paro estico a perna....esta não foi das piores...começo novamente a correr...perco cerca de 20s...os músculos reclamam, mas aguentam!!

41.4K...passo por mais um atleta...toco-lhe nas costas...estendo-lhe a mão e digo-lhe ”this is it man...this is it!!”...ele ri-se e retribui o gesto....42K...vejo a porta da maratona...antes de entrar dou um Hi5 a um gajo que estava a cumprimentar todos atletas que ali passavam...entro na porta da maratona...grito...aquele grito misto de raiva e alegria...estava feita!!! Uns metros mais à frente entro no estádio olímpico...não tenho palavras para descrever o que senti naquela altura...impressionante entrar num estádio onde correram atletas olímpicos! Rodo a cabeça para ver onde está a meta...olho para o relógio...deviam ser uns 300 metros....os músculos dão sinal novamente...nem abrando....caem as 3h29...

3h29m tinham acabado de caír




Depois de 42K....sai um sprint em direcção à meta


Acelero...os músculos iam ter de aguentar...entro na reta da meta...olho para o relógio...ia dar...ia dar....começo a sorrir...abro os braços...durante uns segundos pareço um puto a fazer de conta que é um avião!!!  Olho uma última vez para o relógio....abrando e cruza a meta...3h29m47s estava feito!!! Era maratonista!! 

Quase...quase...



Chegada com direito a filme! :)


Dou alguns passos...deito-me no chão...durante alguns segundos fico ali esticado a aproveitar o momento...aquela sensação que quem anda metido nestas coisas conhece bem! Passado um pouco penso “Bem...é melhor levantar-me...caso contrário ainda pensam que me está a dar uma coisinha má!” ;)...sigo em direcção ao infield...fomeça o carbo-loading e hidratação pós-prova! Passados uns minutos vejo ao longe o Portela a acabar...grande prova para um gajo que depois de uma noite complicada teve quase para não começar! Pouco tempo depois Zé Nuno...se este gajo treinasse a sério ninguém o parava! ;) Catarino foi o gajo que se seguiu...uma tendinite não o tinha deixado treinar em condições, mas mm assim...finisher...mais uns minutos e o Munchen Gang Get Running estava completo...Sérgio acabava em grande estilo!!!

Ainda ficamos no estádio uns largos minutos até ir embora...mais uns comes para o caminho...mais umas fotos e de volta para o metro. 

Maratona: Check!


O sorriso não engana! ;)

Aproveito para ligar à Sofia...do outro lado ouço uns “Parabéns!”! Tinha estado a seguir a prova no live tracking...até soube o tempo oficial antes de mim! :)

Depois disto foi regressar ao hotel descansar um pouco e sair novamente para almoçar e afins...tudo com as pernas doridas mas felizes! ;) Momento do dia...depois de jantar ver 5 coxos a correr atrás do metro...acho que aqueles 10 metros custaram mais que os 42 da maratona!!! :D

Quando decidi correr uma maratona li várias coisas sobre os 42.195K...que estava no limiar do que o corpo humano aguenta...que é uma experiência única...que nos muda...entre muitas outras coisas! No meu caso só vos posso dizer o seguinte...deu-me um gozo enorme!!! Se vai ser para repetir? De certeza que vai! Só que da próxima vez que correr os 42.195 espero já ter 3.8K de natação e 180K de bike em cima do corpo!!! ;) 




segunda-feira, 6 de outubro de 2014

DESAFIO ISLAS CIES: O REGRESSO AOS TRIATLOS

Estou de regresso! J

Tombo no Gerês Granfondo e um pulso partido...mais alguma preguiça à mistura... eis as razões por não ter havido actualizações neste blog desde a WFL race de Maio.

O Desafio Islas Cies no dia 14 de Setembro, triatlo na distância de half-ironman (1.9K swim+90K bike+21.1K run) representava o meu regresso aos triatlos. Não estava inicialmente nos planos, mas com a queda de Junho que me fez perder três provas e o cancelamento de outra prevista para 21 de Setembro, lá teve de ser…a “fominha” da competição era muita! ;) À partida a coisa prometia…mais de 400 participantes…percurso de bike essencialmente plano quase sempre à beira mar…e corrida com muito publico a assistir! Para além disso a prova ia ser em terras de “nuestros hermanos” – Vigo/Nigran – e portanto era certinho que apoio não ia faltar! J

Praia do Vau - Local da Partida

Apesar de Vigo ser relativamente perto de Braga decidi ir no dia anterior…aquilo começava bem cedinho…se fosse directo ainda adormecia na zona da partida! J Uma vez chegado fui fazer o registo e fiquei logo bem impressionado. Tudo muito bem organizado, rápido, saco de plástico para cobrir a bike…cinco estrelas! Depois de colocar os autocolantes na bike e capacete segui para o parque fechado. Coloquei a bike no suporte e fiquei por ali uns minutos a admirar as máquinas que por lá andavam…é, isto à medida que o tempo vai passando um gajo vai ganhando gosto pela coisa! J Depois disto…toca a aproveitar a tarde…eu e a Sofia tratamos de arranjar uma esplanada “à maneira” e por ali ficamos.  

Em estágio para a prova! :)


Domingo dia 14

5.30
Toca o despertador…grande salto na cama!! “F…-se…tu dás-lhe com cd uma…ficavas bem era a dormir”, pensei eu…mas pronto, já que estava acordado…  ;) Dou uma espreitadela pela janela e vejo que as estradas estão molhadas…as previsões tinham-se confirmado e estava a chover! Ora…para um gajo que se tinha espalhado de bike no Gerês com piso seco isto não eram propriamente boas notícias! “Tvz não chova mais e as estradas sequem…”, pensei eu. De seguida vou para a sala do pequeno almoço improvisada… a casa de banho do quarto! O dia começava tão cedo que o hotel ainda não estava a servir o pequeno almoço…como não queria acordar a Sofia antes do tempo , lá teve de ser! Aviei umas 4-5 fatias de pão com doce, a inevitável banana, um suminho e siga…estava pronto!


7.00
Chegada ao parque de transição…ainda escuro, mas já estava com muito pessoal! Passo o controlo de material e dirijo-me para a minha bike. Improviso um suporte de lanterna para o tlm nos avanços (para a próxima tenho de levar um frontal) e começo a organizar o meu canto…geis na bike…as shimano para o ciclismo…asics para a corrida… acho que no fim aquilo estava mais organizado que a minha secretária! J Estava quase a acabar e começam a aparecer uns clarões no céu…é…relâmpagos…ainda estavam longe, mas é a última coisa que um gajo quer ver quando se prepara para nadar quase 2K no mar!! Tudo pronto…entrego a mochila na zona do guarda roupa…acaba de vestir o swimsuit e vou para a praia. 

Tudo guardado...hora de vestir o fato e sair para a praia!

Neste altura a ansiedade já era grande…tinha posto como objectivo baixar das 5 horas. No entanto ,sabia que a preparação não tinha sido a ideal…como consequência da queda, só tinha um mês de treinos de bike na estrada…dois treinos dignos desse nome com a bike de triatlo (que ia estrear em prova)…mm os treinos de corrida tinham sido prejudicados…paragem de duas semanas logo a seguir à operação…férias pelo meio…enfim, não havia de ser nada…se as pernas faltassem compensava com alma e espírito de sacrifício!! Isso sei que não falha!! ;)
Dirijo-me para a praia...coloco a touca e os óculos e salto para a água para aquecer...espectáculo...água a 20ºC! Faço cerca de 250-300m. Saio da água, faço mais uns alongamentos e estava quase na hora. É dado o aviso para nos colocarmos na zona de partida...estava quase...quase....coloco-me numa das pontas para tentar evitar a confusão da partida, mas rapidamente percebo que, com as mudanças de colocação de última hora, ia era ficar mm no meio da "máquina de lavar"...

Vejam lá se me conseguem encontrar! ;)

8.15
PARTIDA! 

Águaaaaaa!!!

O pessoal todo sai para a água como se não houvesse amanhã...nem penso...sigaaaa!!! Entro na água...duas braçadas com a cabeça de fora para me situar...e entro logo no ritmo! Os primeiros minutos são a confusão do costume...braços e pernas por todo o lado...consigo entrar numa zona em que não está muito pessoal...dá para nadar à vontade...estico um pouco o ritmo...uns metros mais à frente apanho uma gajo que nada em z...tento passar por ele mas não consigo...ia no mm ritmo que eu...lá tive de arranjar uma maneira do gajo não chatear...a partir daí de cd vez que ele vinha para cima de mim ou levava um encontrão ou um “cachaço”! Eventualmente acabou por aprender! :) Sinto o Garmin a vibrar...já tinha passado o primeiro Km...sentia-me bem...contorno a boia, alinho com a segunda...mais umas braçadas e estou a contorná-la! Começava o regresso à praia...durante este seguimento tive de parar umas 4-5 vezes...não por me sentir cansado, mas por problemas de navegação. Faltavam boias sinalizadoras. A cerca de 200 mm da praia acelero o ritmo...nado até sentir a mão a “puxar” areia...levanto-me...começo logo a correr...garmin sai do pulso...abro o fato...sai uma manga...sai outra...empurro o swimsuit até á cintura! Chego à bike...sai o fato...entram os sapatos de ciclismo...capacete...óculos...dorsal...olho para ver se falta alguma coisa...”Está tudo!”

A sair da T1


Saio do parque de transição. Salto para cima da bike e começo a pedalar! As estradas ainda estavam bastante molhadas, mas pelo menos não chovia! Faço a subida inicial até à entrada do circuito a bom ritmo...deu para ver que pelo menos na bike as pernas não me iam deixar mal! O percurso de bike era composto por um circuito de 4 voltas entre a praia do Vau e Nigran...tirando a subida inicial, não apresentava grandes dificuldades...era bastante rápido! Pena as estradas húmidas que não deixavam pôr os cavalos todos no chão! Sentia-me bem...o ritmo estava um pouco abaixo do que queria (na casa dos 34Km/h)...mas o piso molhada não dava para mais. Por volta dos 30K as estradas já estavam a secar...”Porreiro, se isto se aguentar dá para esticar mais um pouco...”, pensei eu...mas foi sol de pouca dura. Passados uns minutos olho para o lado direito e vejo umas nuvens ben escuras por cima das Ilhas Cies...reparo com mais atenção...”Já está a chover ali...F...-se, vamos levar com aquilo à força toda!”. Dito e feito...passados uns minutos a chuva caía com tanta força que parecia que me estavam a cair pedras no capacete...vento de frente...vento lateral...uma festa!! Foi assim até ao fim do percurso da bike...de qualquer das maneiras, mesmo nestas condições, as coisas estavam-me a correr bem. A média era boa para as condições, os bpm estavam baixos...e as pernas estavam a responder bem. A juntar a isso o apoio dos voluntários era espectacular! Nem quando a chuva caiu com mais força eles pararam!!


Quase sem dar por ela entro na última volta...olho para o relógio e, depois de umas contas rápidas , calculo que devo conseguir sair para corrida com cerda de 3h20 minutos de prova! Mais do que eu queria...para ter uma boa margem de segurança precisava de deixar 1h45m para a meia...e pelas minhas contas só ia ter 1h40m...devia dar, mas... Faço o último retorno em Nigran...aproveito a recta para aumentar o ritmo...cerca de 12K mais à frente estou a entrar novamente na praia do Vau! Faço a descida de acesso ao PT com muito cuidado...desmonto...penduro a bike...calço as asics...sai o capacete...pala na cabeça e começo a correr! Olho para o Garmin...3h21m de prova....tinha de correr a meia em menos de 1h39m!


O percurso de corrida era variado...começava em plano, ao que se seguia uma rampazita, seguido novamente de zona plana. Entre os 2.5 e os 4.5 tínhamos uma zona do tipo ”parece que não sobe...mas sobe”, à qual se seguia umas descida rápida até à meta. No total o circuito tinha cerca de 5.3K...era só mais 4 voltinhas para acabar a coisa! J Como habitual as pernas estavam muito presas! Juntamente comigo tinham saido mais 3 ou 4 atletas com ritmos semelhantes. Entro na zona de RC pretendida...Garmin marca o 1ºK...4m27s!! “Bem bom!!”, pensei eu”Deixa ver se isto se aguenta...”! Segundo km em 4m25s...estava mais ou menos com os mesmo ritmos que na meia de Viana!! J A partir daqui começo a gerir o esforço...sentia-me bem mas nunca se sabe...acabo a primeira volta ainda com o grupo que que tinha saído do PT. Por esta altura o ritmo andava na casa dos 4m28s/Km...mais do que suficiente para baixar das 5 horas! Mais ou menos por esta altura alguns dos meus colegas de grupo decidiram esticar o ritmo...e eu acabei por ficar sozinho. Entre os 8-9 Km começo a sentir-me cansado...tvz fosse do calor! A chuva tinham entretanto parado e no seu lugar tinha ficado um calor húmido que incomodava! Aproveito a descida até à meta para recuperar um pouco....agarro em duas esponjas e “despejo-as” pela cabeça abaixo...se fosse do calor a coisa ia-se resolver com isto! A partir dos 12K começo-me a sentir melhor e consigo forçar novamente o ritmo! Começava a sentir o cheirinho a meta!! Sentia-me novamente com força!! Impressionante o apoio do publico Galego...voluntários...publico em geral...não passei por uma pessoa que não desse uma palavra de incentivo, que não batesse palmas!! Era impossível não ser levado por toda aquela energia! Entro na última volta...só se tivesse um “grande ataque de caspa” é que não baixava das 5h...deixo-me levar pelo ambiente e carrego no ritmo!! 

À entrada da última volta!


Mais uma esponja pela cabeça abaixo...estava quase!! Passo pelos companheiros que sairam comigo na T2...estendo a mão para dar um High 5 a uma criança que de todas as vezes que passamos por ela estava a aplaudir...entro na descida final...já ia com um sorriso na cara...ambiente espectacular...viro à esquerda em direcção à meta...e não resisto...levanto os braços a pedir a apoio do publico e deixo sair um “GRACIAS!!!”...eu tinha feito a minha parte...mas aquele publico tinha feito mais do que eu esperava!!! Tinham-me levado ao colo a partir do momento que tinha saído da água!! Corro os últimos metros já em festa para acabar com os braços bem abertos....4h55m08s!!! Estava feito!!! 

Feito!!!!

Recebo a minha medalha e fico a olhar para ela...como escrevi no FB no dia em que fiz a prova...esta tinha um sabor especial!! 


Foi a primeira prova depois do Gerês...primeira vez que baixei das 5h num half-iron... terceira melhor marca de sempre na meia – 1h34m41s (a só 7s do tempo de Viana em Janeiro)...e...o ambiente, a organização e, acima de tudo, o público tinham sido do melhor que já tinha visto!!! Esta vai ser definitivamente para repetir!! Até à próxima Cies!!!!


terça-feira, 3 de junho de 2014

Wings for Life World Run – Portugal


Conforme já tinha referido aqui no blog, no dia 4 de Maio ia participar numa prova diferente...a Wings for Life World Run  - Portugal. Diferente porque o valor total da inscrição (25€) revertia a favor da Wings for Life Foundation para financiar projectos de investigação em lesões vertebro-medulares, sendo esta uma das áreas a que se dedica o grupo de trabalho que coordeno...porque era uma corrida que se ia organizar simultaneamente em 34 países diferentes com mais de 50.000 inscritos à partida...porque o conceito da corrida em si era diferente. Em vez de corrermos em direcção à meta...a meta (diga-se leitor de chip) montada num carro (carro-meta) vinha atrás de nós...confuso?! nem por isso. Depois de ser dado o tiro de partida os participante tinham 30 minutos para correr à vontade e tentar ganhar alguma vantagem sobre o carro. Depois disso o carro iniciava a sua marcha a uma velocidade pré-definida...até nos apanhar...basicamente corríamos quanto conseguíssemos...por exemplo para correr 30K teríamos de meter um ritmo à volta dos 4.50-4.52/Km.  Em Portugal a partida ia ser dada na praia da Comporta e seguia em direcção a Sines...quem tivesse pernas para isso poderia correr até 100K!!

Diferente também porque desta vez ia ter a companhia da Sofia na linha de partida! J Quando eu soube desta corrida e do seu objectivo virei-me para ela e disse qualquer coisa do género “Vai haver uma corrida na Comporta, etc, etc, etc...não queres participar? Ia ser giro e para além estás a contribuir para uma boa causa.”...a resposta foi qualquer coisa do género “Vou pensar no teu caso...”. Passo umas semanitas começa a perguntar coisas sobre o site da asics, e como é que funcionavam os planos de treino, e se aquilo resultava...e eu “Olha...olha...queres ver que vou ter companhia! J” . Passado pouco tempo já me estava pedir o Garmin emprestado! ;)

Team Serra&Salgado em pleno aquecimento! :)

Tinha posto como objectivo chegar aos 30K, e se a coisa corresse muito bem tentar os 35. Tanto um como outro seriam novo record de distância...por incrível que pareça o meu record eram só 22K feitos no primeiro treino com vista à maratona de Madrid. Os dois grandes obstáculos para conseguir chegar a estas distâncias: 1) Esta ia ser a quinta prova em 48 dias...não era um dos objectivos principais a nível de resultados ou tempos da temporada (só queria mesmo participar) e por isso não tinha feito treino específico e 2) O calor...é, o S. Pedro decidiu dar tréguas e abrir o forno para o fds da prova. Nada contra, aliás normalmente até me dou bem com o calor...mas a prova ia ser no Alentejo, com início marcado para as 11.00...ou seja ia estar uma tosta jeitosa!!!

Por volta das 9.30 chegamos à zona da prova...a partida ia ser dada na entrada para a praia da Comporta. Carro estacionado...transfer para a partida...tudo com tempo...deu para aquecer, alongar, ver a animação...e ir para o pórtico. Desta vez não me preocupei muito em ficar bem colocado...preferia ficar com a Sofia. ;) Passados uns minutinhos  começa a contagem decrescente....dou um abraço e um beijo à Sofia “Boa Sorte!”...e vou à minha vida. Primeiro Km em terra batida com alguma confusão...mas nada comparado com outras provas...só estavam cerca de 500 participantes à partida. Entramos no asfalto...o Garmin sinaliza o primeiro Km, mas não vejo placa nenhuma....”Estranho...provavelmente só colocaram a dos 2K por causa da terra batida”. Meto um ritmo à volta dos 4.45-4.50...olho para as pulsações e penso...”Hoje não vai dar para mais do que isto”...por isso o objectivo seria chegar aos 30K...para os 35K tinha que rodar à volta dos 4.42/Km e sentia que não era dia para isso. Mais à frente o relógio sinaliza 2K...e aparece a primeira placa a sinalizar a distância...1 Quilómetro, era o que estava escrito...”Estes gajos enganaram-se?!! Não contaram com o primeiro Km!”. Sinceramente para mim era indiferente fazer 29 ou 30...o problema é que com este erro os reabastecimentos vinham um Km mais tarde...num dia de muito calor...numa prova de fundo, isto podia fazer a diferença!!

Os primeiros 10K passam bem...ia no meu ritmo a fazer uma prova de trás para a frente. Gostei particularmente desta fase a corrida...o pelotão ainda ia muito compacto e, apesar do calor, estava alguma gente na berma da estrada a apoiar o pessoal!! J Passo no primeiro reabastecimento (que estava aos 6K, como eu já suspeitava depois do erro inicial da organização) aproveito para hidratar e despejar uns copinhos pela cabeça abaixo para arrefecer. As sensações eram razoáveis...pulsação mais alta do que esperava para aquele ritmo...tvz estivesse a sentir os efeitos do calor ou o cansaço das provas do último mês e meio. De qq das formas sentia-me bem.

Rectas…rectas…hummm…e mais rectas!

Por volta dos 12K viramos em direcção a Sines...e aqui sim...é que a verdadeira prova começou. Primeiro...um autêntico teste à nossa capacidade mental...com rectas intermináveis que pareciam não ter fim...um bom treino para fortalecer a componente psicológica para quando fizer um iron! Segundo...fala-se em Alentejo...e lembramo-nos de planícies...mas na realidade quem já fez as estradas estas estradas sabe que aquelas rectas sobem e descem...qd vamos de carro com o AC não notamos...quando vamos a correr com 30ºC (de certeza que no asfalto estavam 40ºC ou mais), notam-se e bem! De qq das formas continuava-me a sentir bem...o ritmo estava dentro do esperado (na casa dos 4.48), apesar de perder sempre algum tempo nos reabastecimentos. Como água e isotónico vinham em copos tinha sempre de abrandar o ritmo para poder meter alguma coisa cá para dentro...caso contrário ia tudo parar à estrada.  Até aos 20K fui sempre a passar pessoal...e aproveitava para ir falando com os outros atletas...dessa maneira tvz as rectas passassem mais depressa. No geral pessoal queixava-se todo do mesmo...calor e o erro na quilometragem que estava a baralhar os reabastecimentos. Por volta dos 20K passo mais dois atletas, apanho uma subida...e no fim tenho aquela sensação que nenhum corredor gosta de ter...parecia que o gasolina se estava a acabar ”Já foste...” pensei eu...meto o gel que tinha destinado para este reabastecimento aproveito a descida para recuperar o fôlego...hidrato no reabastecimento...mas na subida seguinte percebo que já não ia dar para chegar aos 30K. Um dos meus companheiros de corrida com quem fui trocando de posição e que tinha passado (definitivamente aos 20K) passa por mim...ainda me chama e me diz para apanhar a boleia dele, mas já não ia dar. O ritmo baixa para os 5.30....perto do reabastecimento seguinte sou passado por mais um corredor...”Força companheiro, que isto por hoje já deu o que tinha para dar...” digo eu “Obrigado, mas isto não está fácil”. No reabastecimento seguinte paro...despejo 4 copos de água pela cabeça abaixo, bebo outros tantos...e como meio banana. Tinha decidido ficar por ali à espera do carro meta...esta prova não era um objectivo principal da temporada, o calor era muito, e eu estava em perda e a começar a sofrer...não valia a pena arriscar para correr mais 2 ou 3K. Passado uns 4-5 minutos vejo uns gajos a correr como se não houvesse amanhã...vejo o carro-meta atrás deles e nem pensei...desato a sprintar por ali fora com o útimo bocadinho de energia que ainda tinha. Cerca de 500-600 metros mais à frente sou passado pela meta.  Estava na altura de regressar à zona de partida no autocarro que a organização tinha deixado para o efeito no reabastecimento dos 25K.

De volta à zona da partida vejo a Sofia...”Quantos é que foram?” pergunto eu “À volta de 7”...”Nada mau” pensei eu J...melhor tinha recebido o reabastecimento dos 5K das mãos de uma campeã olímpica...isso mesmo...a Rosa Mota correu até aos 5K e depois ficou a distribuir os copinhos de água a quem passava! J

Quando cheguei à noite a casa e fui ver as classificações tive uma surpresa...15º à geral e 2º no meu escalão!!!! J Com isto fechava o ciclo de provas da Primavera....altura de regressar aos treinos e preparar o Verão durinho que aí vem!

Como nota final...o gajo que ganhou a corrida a nível mundial “só” correu 78K !!!!